mademoiselles e messieurs

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Uma prosa, um diálogo : Não quero falar sobre este assunto.




Duas plantas "conversando"



Outro dia, eu estava meio à toa por aí, quando me deparei com um texto que imediatamente me fez lembrar  da  semelhança   daquelas   palavras com os diálogos que venho "travando"  nos últimos tempos com a minha adolescente de 14 anos, quem tem filhos nesta idade sabe do que estou falando e quem ainda não tem , bom...., não ria, você também está fadada a passar por isto.

Aymée, é o nome da "garotinha "desta história, diferente de mim, ela é uma linda morena, faceira e brejeira, genes que ela  herdou da outra parte da cumbuca, juntamente com o indefectível mau humor, que é algo fora do comum (pra alguém tão jovem) e do qual eu sou a vítima predileta, pois, com os outros ela é um doce, um "mel de cana", de acúcar.

Se você não me conhece, é uma pena e sinto por você,  já que eu que sou uma pessoa toda delicadinha, que adora falar na língua do "inho e da inha" (e não é falsidade não,queridinha, sou assim mesmo, mimosinha ) ... Mas voltando ao assunto que me levou a escrever este texto , a verdade é que a cada dia que passa e que a minha filha cresce ,eu me vejo mais tolhida , reprimida, em exercer o meu melhor papel, em expressar o meu  melhor e maior sentimento que é o meu amor maternal, pois, com a "menininha" não rola demonstrações explícitas de carinho,tampouco, apelidos , principalmente no diminuitivo,do tipo: gatinha, fofinha, princesinha, fofoletizinha,coisinha linda da mamãe. Quer ver a menina perder a tal brejice é só tentar falar "pequenininho" com ela, mesmo que seja na invilolabilidade do nosso lar.

Pois bem, como se tudo isto já não fosse o suficiente pra desestabilizar este meu lado de mãe coruja e babona, a minha "adolescentezinha", instituiu de uns tempos pra cá,  uma resposta padrão para às minhas perguntas de mãe bocó e os nossos diálogos tem sido mais ou menos assim:

Yanne (mãe) :  Aymée quem era aquele menino que falou contigo naquele dia no shopping?


Resposta da Aymée: NÃO QUERO FALAR SOBRE ESTE ASSUNTO.

Mãe: Minha filha, o que é que você e a Renata tanto fofocam neste telefone?
Aymée:  Não quero falar sobre este assunto.

Mãe:   Aymée você tem prova esta semana?
R- Não quero falar sobre este assunto. 

Mãe da Aymée: Filha, você já começou a pensar sobre que facudade quer fazer?
R- Não quero falar sobre este assunto.

- Fico imaginando o que acontecerá se daqui pra frente ela resolver adotar esta resposta pra tudo que é questionamento que lhe for feito, e como será seu desempenho nas  provas do Vestibular ( daqui a três anos), será que ela responderá assim:

QUESTÃO DE GEOGRAFIA:

- FALE SOBRE O IMPERIALISMO EUROPEU  E A FRAGMENTAÇÃO TERRITORIAL DA  ÁFRICA.
Resposta da Aymée: NÃO QUERO FALAR SOBRE ESTE ASSUNTO.

Ou, na PROVA DE PORTUGUÊS:


- DISSERTE SOBRE A OBRA DE GRACILIANO RAMOS

Resposta da Aymée: NÃO QUERO FALAR SOBRE ESTE ASSUNTO

- Entretanto, com base naquela velha e sábia "filosofia de araque" de que  tudo na vida tem os dois lados e que tudo só depende do modo como se encara as coisas, vejo ,que é até possível ,em alguns casos, aplicar o "Método Memé de Respostas", imaginem como seria SE:
:
- A gerente do  banco liga pra dizer que o limite do cheque especial estourou. O que dizer pra ela?  Não quero falar sobre este assunto.

 - Aquela moça insistente ,da editora Abril , liga pela 588.999.777 vez pra tua casa , oferecendo a assinatuta da revista Veja, ao invés de você responder pela (588.999.777 vez) que não assina a Veja porque acha que ela é tendenciosa e que prefere a Carta Capital, você simplesmente responderá: NÃO QUERO FALAR SBRE ESTE ASSUNTO.

- E se a LBV (Legião da Boa Vontade) te ligar pedindo uma doaçãozinha, na lata ,você dirá: NÃO QUERO FALAR SOBRE ESTE ASSUNTO.

Com o Método de respostas da Memé estará decretado o fim da sua irritação com ligações (chatas pra cacete) de telemarketing, adeus para as meninas "simpáticas" da Embratel, Oi, GVT......Oi ? Lindas,NÃO QUERO FALAR SOBRE ESTE ASSUNTO...............

Infelizmente, comigo isto não funciona não, sou gentil, educada, sou carente.... , gosto de conversar, de falar, bater papo, seja o que for, eu adoro uma prosa e falo sobre qualquer assunto. 

Beijos pra vocês e  falem comigo, tá? 
  

11 comentários:

  1. Calma que logo ela vira adulta, e como sabe que te incomoda ela faz de propósito.
    Já experimentou dar a mesma resposta quando ela te pedir dinheiro, te pedir pra sair ou pra fazer alguma coisa?
    Tenho certeza que ela vai saber que está fazendo feio.

    Beijus e boa semana.

    ResponderExcluir
  2. rssss...Tive que rir...Só tu mesmo pra falar assim com esse jeitinho...

    Isso passa e ela logo vai te chamar pra quwrer falar contigo... Enquanto isso, espera e fala conosco...

    E que amor essa imagem! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. realmente a primeira a comentar está com toda razão qdo ela lhe pedir dinheiro ou pedir pra sair você fala "não quero falar sobre este assunto"...rsrsrs...os jovens de hoje são diferentes, acho que nós pais demos muita liberdade se eu respondesse assim aos meus pais era castigo na certa, tipo 1 mês sem sair...rsrsr.Com relação à máquina de costura, gosto muito dos modelos da SINGER, por isso tenho 3 exemplares...muito não?!...mas dá uma olhadinha no blog que fiz há algum tempo um post sobre máquinas de costura.
    bjs e lhe desejo felicidades no seu curso.

    ResponderExcluir
  4. Yanne, não tenho filhos mas tenho uma irmã mais nova que esta passando pela mesmo fase, minha mãe sofre um bocado porque ela é mais geniosa acredite. Ela se irrita sozinha e para de falar com todos dentro de casa, a sua filha ainda fala aloa minha irmã parece que é de outro planeta rs
    Quanto ao tratamento no definitvo desculpa mas eu tbm tenho pavor minha mãe adora fazer isso cmgo e olha que eu ja tenho 23 anos, faz isso na frente de amigo eu quase dou um treco kkkkkkkkkkkkkkkkk
    coonfesso que agora nao ligo tanto mas a uns 2 anos atras putz... kkkkkkkkkkkk
    coisas de filhos ne rs
    Boa semana
    bejoooos

    ResponderExcluir
  5. Antes de qualquer coisa tenho que dizer que fiquei enlouquecida por esse par de "vasinhos".
    São Lindos! Tudo que eu mais gostaria de ter. rs

    E... aiai, Yanne... eu ri muito aqui lendo seu post, gosto da maneira como fala das coisas.
    Essa realmente é uma fase bem complicada da sua filha. Não tenho filhos, mas tenho um casal de irmãos nessa idade... irmã de 15 anos e irmão de 16. Afff!!!
    Sei bem o que quer dizer. rs
    Boa sorte aí por esses lados e me deseja sorte por aqui, por essas bandas... pq precisamos. rs


    Bjoka, Linda!

    ResponderExcluir
  6. Minha querida , minha filha era bem assim...Quanto a conversar melhorou(tbem agora já está com 23 anos neh) Mas quanto ao mau humor sinto informá-la que piora viu?
    Meu filho já é um tagarela como eu. Então nem sinto muita falta de alguem pra tagarelar, quando nos juntamos eu e ele, ai é preciso alguem nos por um freio na lingua...kkkk
    Beijos achocolatados

    ResponderExcluir
  7. kkkkkk, desculpe rir, mas tenho duas filhas, graças, hoje adultas!
    Mas é bem assim mesmo, adorei o texto. Concordo com quem disse para você dar a mesma resposta quando ela fizer uma pergunta, em geral elas caem em si, pelo menos por uns dias, rs
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  8. Yanne, MUITO OBRIGADA pelo comentário deixado no post sobre Esmaltes e decotes. Foi ótimo mesmo! Ainda quero escrever sobre prevenção de doenças e câncer de mama, já que tive dois casos próximos na família.

    Sobre Aimée, a solução deve ser assiM:

    -Mamãe, me dá R$ 50 para eu ir ao cinema?
    - Filha, não quero falar sobre este assunto.

    -Mamãe, posso ir dormir na casa da xxxxxx
    -Filha, não quero falar sobre este assunto

    -Mamãe, vamos viajar nesta sférias para yyyyy
    -Filha, não quero falar sobre este assunto.

    Pronto, curamos Aimée, ahahaaha
    Brincadeira, pois a minha tem 8 anos e não tenho prática com adolescentes!


    beijoooo, brigadaaaa

    ResponderExcluir
  9. Voce escreve bem,parece ser inteligente,mas nao entendo essa sua ferocidade e vontade de atacar o proximo.Nao tenho nada contra vc,eu nem te conheço,mas porque vc e tao belicista e cruel?Vc entrou no meu blog para me atacar de maneira feroz,entrou tbem no blog da minha amiga Biula para ataca-la de maneira deselegante.Nao satisfeita,vc voltou a atacar,sem mais nem menos.Eu recebi seu comentario grosseiro,mas nao vou publicar porque o meu blog e uma coisa seria para mim,nao destrato as pessoas,e nao e vc,uma bunda suja,que vai publicar porra nenhuma la,viu?Vai se catar,piranha.

    ResponderExcluir
  10. tanto o post qto o comentário do povo, ótimos. mas essa fase da rebeldia é complicada, a gente acha que sabe tudo, que todos estão errados e viva nós. dai haja paciência, né, mãe rs.

    segue o conselho da Fernanda Reali rs.

    bom domingo pra vc e os seus

    ResponderExcluir
  11. Sra. Storino

    Ao contrário de você, aqui, os comentários não passam por uma moderação,nem por censura prévia, deixo que as pessoas se expressem como quiserem, até mesmo usando palavras de "baixo calão", como foi no seu caso. No blog da sua amiga, discordei de um texto infeliz e preconceituoso que ela publicou, oportunidade em fui atacada por suas palavras, estas sim, ofensivas. Não me escondi no anonimato, só expressei o que sentia com aquele post vergonhoso. Agora, a julgar, por suas palavras, repousadas acima,quase acredito que você, realmente, não destrata as pessoas, bem como, as suas ideias e as de sua amiga ( de quem você se tornou advogada dativa) também não são eivadas do mais vil e covarde preconceito. Não te desejo mal algum, porque pessoas como você, acabam se envenenando com a própria saliva mas estou de olho nas "coisas sérias" que você e sua "amiga" publicam nos respectivos blogs. ABAIXO TODA FORMA DE PRECONCEITO!

    ResponderExcluir